Hospital INC - Instituto de Neurologia de Curitiba

13 de Setembro: Dia Mundial de Combate à Sepse

A sepse  é a principal responsável por óbitos dentro dos hospitais. Estima-se cerca de 670 mil no Brasil por ano. Ao contrário do que se pensa, sepse não é um problema só para pacientes já internados em hospitais. Grande parte dos casos são pacientes atendidos nos serviços de urgência e emergência (ILAS/2017)

Os dados do Instituto Latino Americano de Sepse (ILAS) mostram que a letalidade de pacientes em instituições públicas brasileiras é de 44,8%.

O atraso na procura de auxílio é um entrave a ser vencido. Uma pesquisa do ILAS (DATAFOLHA/ 2017) mostrou que somente 14% dos entrevistados já tinham ouvido falar sobre sepse.

Reconhecimento precoce é a chave para o tratamento adequado. O tratamento adequado nas primeiras horas tem clara implicação no prognóstico. Medidas simples, como coleta de lactato, culturas, antimicrobianos e ressuscitação hemodinâmica podem salvar vidas.