Hospital INC - Instituto de Neurologia de Curitiba

5 táticas caseiras para aliviar as crises de dor de cabeça

Não foi por acaso que dor de cabeça virou sinônimo de problema. Onde há preocupação, quase sempre há cefaleia. A do tipo tensão, por exemplo, pode aparecer em meio ao estresse. Outras, embora menos comuns, podem indicar condições ainda mais graves, como um AVC (acidente vascular cerebral).

De todo modo, é fundamental buscar um médico para saber o que está por trás do seu caso, lembra o neurologista Paulo Faro, do INC (Instituto de Neurologia de Curitiba). Mesmo as cefaleias mais simples são passíveis de tratamento, melhorando a qualidade de vida do indivíduo; e as mais graves demandam um olhar minucioso para entender qual o melhor manejo da dor.

Além disso, se automedicar em casa por muito tempo tende a piorar a situação, explica o neurologista Marcos Eugênio, que atua na Real Neurologia e no Ambulatório de Cefaleias da UFPE (Universidade Federal de Pernambuco). O exagero no consumo desse tipo de remédio pode levar à chamada cefaleia por uso excessivo de analgésicos —e essa é uma dor de cabeça que você pode evitar.

Dito isso, ainda fica a pergunta: há alguma técnica natural para aliviar uma cefaleia que, mesmo sob acompanhamento médico, ainda apareça de vez em quando sem pedir licença?

A boa notícia é que sim, isso é possível. Confira cinco dicas de quem entende do assunto.

mulher bebendo água - iStock - iStock

Imagem: iStock

1. Hidrate-se

Quando se fala em desidratação, talvez lhe venha à mente alguém fraco e abatido. Mas estar desidratado não necessariamente é isso, alerta o neurologista Wuilker Knoner Campos, da SBN (Sociedade Brasileira de Neurologia). Se você não toma dois litros de água por dia, já entra em um estado preocupante e o corpo cobra a conta. A dor de cabeça é um dos preços desse tipo de descuido.

Por isso, se hidratar é uma orientação tão indicada para casos de cefaleia. E não precisa tomar apenas água. O bom e velho chazinho da vovó, por exemplo, pode entrar em cena. Muitas vezes, mesmo que certa erva não sirva especificamente para aliviar a dor, a simples hidratação vai fazer a diferença, garante a neurologista Renata Gomes Londero, da ABN (Academia Brasileira de Neurologia).

2. Faça compressas

Quentes ou frias, as compressas são excelentes para aliviar a dor de cabeça. Mas cada tipo é indicado para um caso. Londero explica que, para a enxaqueca, tipo que atinge em torno de 15% da população mundial, o bom é usar compressas frias. Isso porque o frio provoca uma contração dos vasos sanguíneos e pode ajudar a reduzir a dor.

Já para dores de cabeça relacionadas à contratura no pescoço e nos ombros, a compressa morna é a opção ideal. Sabe aquele costume de levar a cabeça à frente para ler algo no computador ou no celular? Esse tipo de movimento, além de causar tensão, interfere na postura, acarretando em alterações na coluna cervical e levando à chamada cefaleia cervicogênica.

A compressa morna na nuca pode ajudar a curvatura da coluna cervical a retornar ao seu posto, depois de ser forçada o dia todo para frente, explica Campos. Você se deita com a compressa nessa região e deixa a cabeça relaxar. Dez minutos ao fim do dia bastam, diz o especialista.

Muito populares, as compressas de batata podem ser usadas, mas é bom lembrar que o legume em si não tem efeito algum: é a temperatura fria que influencia na eficácia da prática. Massagens no local da dor também podem ajudar no alívio, acrescenta Faro.

3. Coma bem

Longos períodos de jejum podem desencadear dores de cabeça. Então, se não se alimentou direito, busque algo para comer. Mas é importante lembrar que o que você ingere deve ser avaliado com atenção.

Campos menciona que, dependendo da sensibilidade de cada pessoa, alguns alimentos podem desencadear uma cefaleia. A lista é variada: para alguns, o problema é o leite. Para outros, pode ser um tipo específico de vinho ou de chocolate. Então, é importante elaborar um "diário da dor" e elencar todos os possíveis gatilhos da sua dor —incluindo aí alguns alimentos.

mulher se alongando em frente ao computador  - iStock - iStock

Imagem: iStock

4. Alongue-se

Como já mencionado, alterações na coluna estão entre as causas de cefaleias e a tensão também contribui para a dor. Portanto, busque estar atento à sua postura. Além disso, Campos lembra que é interessante alongar a região superior do corpo de hora em hora durante o dia, principalmente para quem trabalha longos períodos diante do computador.

5. Repouse

Para muita gente, o barulho e a luz acentuam a dor de cabeça. É por isso que, em casos de enxaqueca e cefaleia do tipo tensão, o repouso em um espaço escuro e silencioso é indicado para amenizar o quadro.

No entanto, é importante ficar atento ao tipo de dor. Se ela já for conhecida e começar de forma lenta, tirar um cochilo pode ajudar. Mas, se a dor começa de forma repentina e se torna muito intensa rapidamente, o melhor é buscar atendimento médico urgente, pois ela pode ser um sintoma de quadros mais graves, como uma hemorragia, por exemplo.

Fonte: Viva Bem | UOL - 11/11/2021