Hospital INC - Instituto de Neurologia de Curitiba

Hospital INC inicia projeto de impressão 3D para planejamento de cirurgias

O Hospital INC deu início ao uso de uma nova técnica de pesquisa para cirurgias de aneurisma cerebral. Com o uso de uma impressora 3D, que realiza a manufatura aditiva, a área de neurocirurgia endovascular reproduz modelos em silicone dos locais a serem operados. A intenção é identificar antecipadamente os materiais ideais para cada tipo de procedimento cirúrgico, planejar em modelo tridimensional a melhor técnica para cada caso, reduzir o tempo de tomada de decisão e o tempo de cirurgia e tornar todo o trabalho ainda mais seguro. O cuidado oferecido com o projeto reduz ainda complicações do pósoperatório.

A pesquisa e o desenvolvimento da tecnologia são a tese de doutorado de André Giacomelli, neurocirurgião do Hospital INC. “A ideia do uso da tecnologia 3D é tornar o planejamento e a simulação cirúrgica mais fáceis”, explica Giacomelli, que iniciou a linha de pesquisa. O material será utilizado também para treinar novos profissionais.

Realizado desde o fim do ano passado em parceria com o programa de pós-graduação em Tecnologia em Saúde da PUC-PR, o projeto utiliza imagens de angiografia digital com subtração de um paciente que vai ser submetido a uma cirurgia de aneurisma e produz moldes delas com a ajuda de uma impressora 3D. Com o molde da região a ser operada, a equipe médica consegue definir o planejamento cirúrgico e simular o procedimento, o que permite simplificar a cirurgia, aberta ou endovascular. “Com esse modelo, tenho a visualização ideal do que vai acontecer na cirurgia, o que eu não tenho com os exames normais de imagem, que são 2D. Com o molde, eu consigo a profundidade”, detalha Giacomelli. “A tecnologia permite produzir modelos individuais para cada paciente em tratamento via endovascular ou via cirurgia aberta de aneurisma cerebral”, conta o neurologista do Hospital INC, Matheus Kahakura, cujo mestrado envolve a geração dos modelos.

O hospital deu início às primeiras pesquisas para a impressão dos protótipos em 2018, utilizando uma impressora externa. A impressora própria, uma FDM da marca Creality CR5-PRO, foi adquirida no ano passado. Com o equipamento, o INC montou também um laboratório próprio para o desenvolvimento dos protótipos. “Atualmente, apenas alguns centros na Europa e no Japão realizam esse tipo de pesquisa, que soma manufatura aditiva para impressão 3D ao planejamento de procedimentos endovasculares. Com essa linha de pesquisa, nós, do INC, queremos estar entre eles”, informa Kahakura.

Acesse aqui!

Fonte: Medicina S/A, 09/02/2021