Hospital INC - Instituto de Neurologia de Curitiba

Neurocirurgia INC: saiba mais sobre Schwannomas Vestibulares

Saiba mais Sobre schwannomas vestibulares e a contribuição Científica do INC com relação à doença

Os schwannomas vestibulares, ou também chamados neurinomas do acústico, são tumores complexos da base do crânio situados em uma região denominada ângulo ponto-cerebelar que se originam-se de células de revestimento dos nervos vestibulares (nervos do labirinto), e por isso, costumam gerar crises vertiginosas como um dos sintomas iniciais.

No ângulo ponto cerebelar os nervos vestibulares (superior e inferior) são acompanhados de outros dois nervos, o nervos facial e o nervo coclear, responsáveis pela mobilidade ipsilateral da face e audição respectivamente.Pela relação milimétrica entre os nervos vestibulares, o nervo facial e o nervo coclear, a medida que os schwannomas vestibulares crescem ambos podem ser acometidos.

O nervo coclear, por suas características anatômicas e funcionais, apresenta maior suscetibilidade ao dano compressivo exercido pelo tumor e consequentemente, perda auditiva costuma estar presente já ao diagnóstico.

O nervo facial, em contrapartida, apresenta maior resistencia e raramente perceberemos paralisia facial no diagnóstico. Dessa maneira, os objetivos do tratamento cirúrgico dos Schwannomas Vestibulares sempre serão: remoção cirúrgica completa do tumor associado a preservação anatômica e funcional dos nervos coclear e facial.

Frequentemente a principal pergunta dos pacientes que recebem indicação de tratamento cirúrgico para essas lesões é em relação a possibilidade de preservação do nervo facial durante a cirurgia visto que no caso de acometimento mais intenso, incômodos físico e psicossocial podem advir desse compromentimento. Até o momento, entretanto, essa questão era tratada de maneira subjetiva e imprecisa, visto que o grau de aderência do tumor ao nervo facial, principal fator relacionado à preservação do nervo facial, só poderia ser verificada durante a cirurgia.


No setor de pesquisa do Instituto de Neurologia de Curitiba temos projetos científicos específicos para grande parte das doenças da base do crânio. Visto o grande número de casos operados com schwannomas vestibulares no INC, desenvolvemos uma séria de pesquisas em diagnóstico, técnica cirúrgica e fatores prognósticos dentro desse grupo de pacientes.

Recentemente, publicamos no Journal of Neurological Surgery - Part B - Skull base, jornal de grande repercussão na área da neurocirurgia, nossa pesquisa em relação aos preditores radiológicos relacionados ao grau de aderência do tumor ao nervo facial. Nessa pesquisa, foi possível comprovar que a escala de aderência do nervo facial utilizada em nossa instituição apresenta relação direta com as chances de recuperação do nervo facial no longo prazo. Adicionalmente, demonstramos que sinais radiológicos percebidos na ressonância magnética pré-operatória, possuem sensibilidade de 80% na predição do grau de aderência do nervo facial ao schwannoma vestibular.

Com esse trabalho foi possível auxiliar neurocirurgiões em todo o mundo a melhor entenderem esses tumores, bem como preparar seus pacientes de maneira mais objetiva para a evolução pós-operatória. Essa tem sido nossa filosofia de trabalho, associar desenvolvimento científico e tecnológico com um tratamento assistencial individualizado e humanizado. Essa é uma das nossas vertentes de pesquisa em schwannomas vestibulares e tumores complexos da base do crânio, demonstrando a liderança do Instituto de Neurologia no tratamento dessas complexas afecções.

Texto por Dr. Gustavo S. Jung