Hospital INC - Instituto de Neurologia de Curitiba

Três é demais: dores de cabeça frequentes são um sinal de alerta

Distúrbios emocionais, alimentação e sono são classicamente os culpados pelas cefaleias, tema de evento gratuito no dia 25 de maio no Hospital INC.

A cefaleia – popularmente conhecida como dor de cabeça – apresenta-se como um dos maiores incômodos dos brasileiros e afetou cerca de 70% da população no último ano, de acordo com a Sociedade Brasileira de Cefaleia. Com o objetivo de esclarecer eventuais dúvidas e orientar os pacientes quanto aos melhores cuidados e tratamentos, o Hospital INC promove no dia 25 de maio o II Simpósio INC de Dor de Cabeça para Pacientes. As inscrições são gratuitas.

O evento faz parte da campanha “3 é demais”, cujo objetivo é conscientizar as pessoas que três episódios de dor de cabeça por mês, em três meses seguidos, são o sinal de que a pessoa precisa de tratamento. Este será um evento multiprofissional, onde o neurologista falará tudo o que paciente precisa saber sobre as dores de cabeça e os profissionais das demais especialidades falarão sobre a relação entre as mesmas com as dores de cabeça (por exemplo: bruxismo e dor de cabeça, emoções e dor de cabeça, etc.).

Em razão da grande variação da taxa hormonal, as mulheres estão mais propensas à enxaqueca. “Em média, as mulheres sofrem três vezes mais do que os homens e, por isso, é essencial que estejam atentas para quando procurar o profissional para fazer o devido tratamento”, diz Paulo Faro, neurologista do Hospital INC. Uma a cada cinco mulheres sofre com enxaqueca. Atualmente esta doença é a principal causa de incapacidade na população entre 15 e 50 anos, em todo o mundo.

Ainda que muitos sintomas venham apenas como indicativo da enxaqueca, existem alguns sinais que indicam alerta. Dores súbitas, acompanhadas de febre ou de algum sinal neurológico (fraqueza em algum membro, visão dupla, fala enrolada), desencadeadas após esforço físico ou aquelas consideradas as “piores dores da vida”, podem ser indícios de algo mais sério. “Sem exames, não podemos confirmar o que indicam, mas caso o paciente tenha apenas um desses sintomas deve procurar ajuda, pode ser um sinal de algum problema mais sério, deve ser uma cefaleia secundária”, explica o neurologista.

Hoje, o Hospital INC possui a melhor organização do Brasil para amparar os pacientes com esse tipo de condição. O Setor de Cefaleia e Dor Orofacial conta com uma equipe interdisciplinar com expertise na área de dores de cabeça e dor orofacial, composta por neurologista, dentistas, psicólogas, fisioterapeutas, nutricionistas e farmacêutica, além da estrutura de internamento e pronto atendimento 24 horas do hospital.